A mania de sermos felizes todos os dias




Esta mania de ter que sermos felizes todos os dias, todas as santas horas, todos os preciosos minutos, todo o sempre e para sempre, não é de tudo real. É uma utopia, algo que sonhamos e desejamos e trabalhamos para atingir. Mas não é real. 


Especialmente num casamento ou numa relação já longa. Há altos e baixos, momentos bons e momentos muito maus, mas a vida continua. E trabalha-se para construir, regar, nutrir a relação. Trabalha-se todos os dias. Ás vezes os resultados são visíveis logo, outra vezes demoraram mais a aparecer.  E pode demorar, talvez um dia, talvez uma semana , talvez até um mês, ou mesmo vários meses, mas não se desiste. Respira-se fundo, e esperamos. Esperamos que o tempo passe, esperamos que a cabeça esfrie, esperamos que as ideias comecem a assentar e a solidificar, esperamos que tudo comece a ficar mais nítido. 

Ninguém é feliz todos os dias. Ninguém. Todos temos fases, todos temos momentos. A felicidade constrói-se e faz-se dia após dia, momento após momento. 

A felicidade está na serenidade da vida que temos.


 Porque a vida de fácil não tem nada.


Sigam-nos por aqui @marta_amaia
Mais posts sobre Me&Us 


Comentários

Enviar um comentário

Mais lidas