Parentalidade (in)consciente





Pelo amor da santa! Qualquer Santa, qualquer uma que não complique e que simplifique as cabecinhas mais complicadas.

As crianças estão no processo de serem c-r-i-a-d-a-s, dai a palavra crianças, portanto estão em fase de aprendizagem, desenvolvimento e conhecimento em todos os sentidos. E cabe aos pais, ensinar-lhes a viverem saudavelmente (mais uma vez, em todos sentidos ), neste mundo. E não podem ser tratadas como adultos, porque efetivamente NÃO O SÃO.

Se uma criança não tem regras, então a mãe não se pode vir queixar que o filho não age da maneira que ela pretende. Quer seja pela parentalidade positiva, negativa, consciente , ou a tradicional, ou whatever. 

E realmente não percebo como é que a nossa geração, a anterior, a anterior à anterior e por ai em diante, conseguiu produzir adultos funcioanis, que anda e respiram, e que até são felizes. 

E agora há (mais) um tipo de parentalidade chamada ‘consciente’. O que pressupõe é que a dita normal, é inconsciente. 
Cá por casa somos todos inconscientes, e a parentalidade que sigo é “bom senso e igual ao que os avós faziam”. Mas o que realmente funciona é o “aqui quem manda é a mãe!”. E ouvem muitos nãos, por vezes com uma justificação longa, outras vezes mais curta ou até mesmo sem nenhum. Mas também ouvem sims, e vamos ver e até talvez. 

Ás vezes temos tempo para one-to-one, outras para two-to-one, outras para 3 -to-1 e outras ainda não quero estar com ninguém e fico sozinha. Há tempo para todos, tempo para crianças e tampo para os adultos.
São saudáveis, comem de tudo um pouco e até fritos e entalados. 

Não são Mini adultos, são tratados como crianças, que têm dois pais que os adoram mais que tudo, e que vivem numa casa com regras, onde há espaço para brincarem, dormirem, e até ficarem de castigo. Sabem que há normas de conduta da sociedade, que regem as interações com outras crianças, com adultos, com familiares mais velhos.





Mais posts com a tag "opinião" ver aqui.


 Sigam-nos por aqui @marta_amaia
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas