Borderline crazy


Estou naquele ponto em que considero indecente este absurdo de quantidade de férias que eles têm.
É um atentado à sanidade mental de cada um! 

É completamente indecente! Quem inventou as ditas  férias, obviamente não tinha crianças em idade escolar. Há uma linha muito fininha entre o “aceitável” e o borderline crazy. E esta quantidade insana de férias é indecentemente borderline crazy.

Já não há pachorra para os dias longos e sem horas, para a falta de rotinas e brincadeiras ao ar livre, para os lanches com amigos, as noitadas a fio, jogos de água, de mesa, de vídeo, de cartas e gelados e bolas de Berlim. Nem para os miúdos sujos da natureza, com terra nos braços e nas pernas, bocas pintadas de chocolate, cabelos salgados e peles morenas!

Que venham (e rapidamente ) as mochilas, os uniformes, os cadernos e canetas, os lanches da escola, o toque do almoço, a querida hora de entrar. Dou um abraço apertado e muito saudoso aos testes e aos tpc’s, ás actividades no fim da escola, aos banhos da tarde e aos jantares pontuais! Um aleluia aos despertadores matinais, ao pão com fiambre da manhã, à mochila do futebol e á da natação, ao corre-corre contra o relógio e ás ementas semanais.
Tiro o meu chapéu à ordem e organização. 

Uma saudação de pé, proclamando um BRAVO com toda a força dos meus pulmões  à casa silenciosa e arrumada durante o dia!

Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas