O susto da minha vida


Ontem tive o susto da minha vida.

Já tinha tivemos alguns, uns bem grandes e sérios, mas ontem foi o dia em que senti que o meu coração parou de bater, literalmente.

Fomos almoçar à baixa. Os miúdos estavam contentes, o dia estava (mais ao menos) bom e estávamos a aproveitar o feriado. A sair do restaurante, o Tomás correu para junto da rua e parou ao pé do candeeiro. 
Vi-o junto ao candeeiro. Olhei para trás para ver o bebé no carrinho, e quando olhei novamente para frente, não havia ninguém junto do candeeiro. 
Chamei por ele. Corri até lá ao fundo, vi carros e pessoas, mas nada do miúdo. 

Aperecebi-me que estava a berrar o nome dele, porque ouvia uma louca a gritar, e essa louca era eu. O Pai foi procurar para cima, e eu para baixo. A praça ficou imóvel, e já algumas pessoas vinham ter comigo a perguntar se precisava de ajuda. Olhava para a cara delas na esperança de ver a cara do meu filho, mas não me lembro de ninguém.

Enquanto berrava, só pensava que isto não podia estar a acontecer, não a nós. As pessoas à nossa volta já a começar a ficaram nervosas também, e nada dele. Quanto mais berrava , mais apercebia-me pelo tempo que passava e que o miúdo não aparecia.

A certa altura, do nada, lá de cima, aparece o pai com ele ao colo. Não faço a mínima ideia como é que ele conseguiu passar para cima sem darmos conta, nem onde se tinha escondido. 

Num misto de nervos, de zangada e de aliviada, tinha lágrimas a escorrer pela cara abaixo. Tanto queria o abraçar com muita força, como desfazê-lo de tão zangada que estava. 
Acho que só respirei novamente à noite. 


Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

  1. Isso deve ter sido mesmo assustador, nem consigo imaginar, acho que enquanto lia também fiquei sem respirar... já passou, é importante!

    Beijinhos
    https://titicadeia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário