Dormir, e o não dormir

Dormir sempre foi algo facílimo para mim. 
Até ser mãe, ou até fazer 30 anos,  ou até algo acontecer fisiologicamente dentro do meu corpo e acabou-se aquelas horas de sono pesado e profundo, que regeneram e recuperam tudo e mais alguma coisa. 
Comecei a dormir mal e a acordar durante a noite. Agora, nesta recta final, está pior do que nunca. Acordo de 1-2 horas e sinto que não descanso. Depois começo a stressar porque de manhã tenho coisas para fazer e não vou conseguir, e já sei que tenho um dia complicado pela frente. Depois stresso mais porque sei que vem a noite e a história repete-se vezes sem conta. 

Comecei a tomar nausefe para dormir, mas se no início fazia efeito, depois começou a perder o encanto. 
Esta semana foi particularmente pesada para mim. Entre as pequenas "obrinhas" que (estupidamente) decidi deixar para a última da hora, os anos do Tomás e eu não dormir, entrei em stress absoluto. Tal como os bebés, quanto menos dormia, pior dormia, e vice versa. A minha cabeça não parava para descansar e eu não conseguia parar de pensar. Foram 4 dias para além de cansativos. 

Na consulta de 5f, o obestretra disse para tomar meio comprimido para dormir. Tomei 1/4, mas (claro) não fez milagres. Comecei a desesperar. Falei com ele novamente, e receitou-me validispert noite rapid, e tomei um comprimido. Dormi como já há anos não dormia, a cabeça ficou leve, e ainda continua leve. E de repente tudo ficou mais fácil e mais simples, os problemas enormes passaram a problemas normais mas razoáveis, coisas fáceis e simples de resolver. Mas acima de tudo, a minha cabeça estava (e está) leve e descansada. 

Ainda não tenho a certeza sobre o valdispert noite, pois fiquei dois dias com uma pedrada de sono. Verdade seja dita, sou muito sensívelzinha e estás coisas comigo tendem a prolongar os efeitos durante muito tempo, mas se por um lado cumpriu o seu objectivo ( eu dormi e descansei), por outro assustou-me pela "força" que tem. 

Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas