Breathe in, breathe out




Já tinha referido que fugimos, os dois. Sem filhos e sem relógio, sem compromissos e sem agendas. Fugimos, com um trolley e algumas peças de roupa, fato-de-banho e calções, protector solar e chapéu. 

Andávamos a planear esta fuga há já algum tempo, mas queria ir para fora de Portugal. Aproveitar que ainda posso andar de avião e aterrar na Europa, mas numa ilha com mar azul e sol quente. Mas não me quiseram levar, com medo que o bebé não apreciasse a viagem e quisesse vir mais cedo. 
Ficamos pelo Douro, com temperaturas bem altas e um cenário digno de filme. 

Respiramos, dormimos, descansamos. Sem horas e sem filhos, e acima de tudo com um silêncio repousante. Rodeados de turistas, dos 4 cantos do mundo, fomos transportados para um universo paralelo (aqui tão perto!) e soube-me pela vida. 
Fugimos, sem filhos, e não olhamos para trás! 














Vibrações do Tibete | Fiz uma experiência pre-mamã, que incluía no início e no fim o ritual de fechar os olhos e ouvir umas vibrações com a ajuda destes instrumentos. Céptica como sou, disse que queria experimentar, mas em grande expectativas. Verdade seja dita, e foram apenas uns minutos de cada vez, o som das vibrações, fez com que o a cabeça ficasse 100% desanuviada. 




Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas