Sou uma mãe chata





Sou uma mãe chata! 
Sei que sou, e não me importo com isso. 

Sou daquelas mães chatas que chateiam para irem para cama à hora marcada, que chateiam para não falarem com a boca cheia e não deixo ter os cotovelos em cima da mesa. Insisto com os legumes e na comida variada, na sopa que é indispensável lá em casa, e na fruta da época. 

Sou uma mãe chata, daquelas chatas que exige o "obrigado" e " por favor", que insiste nos cumprimentos e que haja simpatia e cordialidade no discurso. Não deixo que respondam torto, nem que sejam engraçadinhos. Sou chata com as luzes acesas, sou chata com a roupa no chão e as migalhas espalhadas pela casa, sou chata com as torneiras abertas desalmadamente e com os 'snacks' (especialmente antes das refeições ). Sou chata com os modos à mesa, com o respeito pelos mais velhos, insisto que se penteiem e lavem os dentes, que cortem as unhas e lavem as mãos, chateio-os com horários para jogar iPad e PlayStation, e chateio-os para irem lá para fora. Sou uma mãe mesmo chata e tão chata que exige que as refeições sejam sem televisões e icoisas, insisto que cada um elabore detalhadamente como foi o seu dia para além do simples "foi bom...". 
Sou a chata que os obriga a levarem um casaco quando saiem de casa no inverno e um boné no verão. Sou chata com os cremes e champôs, com as meias rotas calças curtas, sou chata com a risca bem feita e a água de colónia no fim do banho. 

Sou chata tão chata que eles embora não o digam em voz alta, sei que interiormente chamam-me de chata. Mas não me importo, pois sei que temos os momentos de brincar e os momentos de educar. E ser mãe não é só ter os momentos de brincar, temos o carinho para dar em paralelo com a educação. E a educação não vem só e unicamente da escola, mas vem de casa e consolida-se na escola. 
Não vou ser a amiga fixe só porque é mais fácil e dá menos trabalho e sei que sou chata porque desde que nasceram tenho a obrigação de os formar em boas pessoas e com bons princípios.  

Sim sou chata, nazi e fundamentalista e ouço por vezes um 'não sou teu amigo' , ou ' as outras mães não fazem isso', ou até mesmo 'não gosto mais de ti'. Mas não há problema, porque também já passei por essa fase nessa idade, e sobrevivi. A minha mãe também sobreviveu, e tornei-me uma pessoa melhor por causa dela. 




Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas