Somos GRANDES ( mas não só por causa da Selecção ou CR7)




Somos GRANDES! Sim somos! Somos e fomos, dentro e fora do campo. 


Enquanto todos falam no CR7 e na sua mega capacidade de motivar e da sua nova habilidade (re)conhecida (de ser treinador), enquanto falam no fantástico golo de Éder, e nas espetaculares defesas de Rui Patrício ( sim, plural), enquanto falam dos 11 heróis e dos 11 milhões de bravos sempre atentos e sempre em pé, enquanto falam da carta de Fernando Santos, escrita 4 semanas antes, e até mesmo da praga de traças que se instalou, ou do Marcelo e a novela do Falcon, ou da Torre Effiel que misteriosamente ficou às escuras, da Mental Coach que (pelos vistos) teve um papel preponderante na vitória, dos paralelismos com o Euros2004 e das analogias à Grécia ou ao Eusébio,  ou de milhares de outros tópicos fulcrais que nada percebo é que me passaram ao lado nestes 120 minutos ( ou terão sido mais?), eu falo deste HERÓI de palmo e meio. 

Este HERÓI de palmo e meio, que teve mais dignidade e integridade do que todos os franceses juntos. Este HERÓI de palmo e meio que mostrou ao mundo como se ganha um EURO. Este HERÓI de palmo e meio que mostrou quem somos e como somos. 

É por isto que somos uma nação de valentes, de imortais, de pequenos GRANDES guerreiros. 
Somos Portugal!




(Ps: Tiro o meu chapéu à MÃE deste HERÓI de palmo e meio, aplaudo de pé!)

Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

  1. Chama-se Mathis e chorou quando o Cristiano Ronaldo sofreu a lesão. O avô emigrou para a França em 1968 e a mãe já nasceu lá. Vê futebol com o avô.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas