A este ritmo, eu tenho um ataque...

O Jr partiu o braço há umas semanas atrás.
Foi a jogar futebol com os amigos e caiu mal. 
Ligaram-me do colégio e lá fomos nós às urgências, mas apenas a pensar que tinha torcido ou puxado um músculo ( se é isso existe?).
Quando após o raio-x confirmaram que estavam mesmo partido, e que não se se tratava de uma fractura em ramo verde, eu ia caíndo para o lado. Nem me queria acreditar e só pensava nas dores que ele tinha tido. 

Nunca parti nada, portanto aquilo fez-me imensa confusão. Teve que colocar gesso até ao ombro e ficar com o braço todo imobilizado.  Só de olhar para ele ficava cheia de pena. 

Ao estilo 'robocop', ele lá se adaptou bem ao gesso. Adaptou-se melhor do que eu. O problema era mais a dormir, pois acordava com dores no braço. Gradualmente começou a melhorar e a saber o que podia ou não fazer fazer com o braço. 
Agora já tem o gesso até ao cotovelo e daqui a pouco vai poder o tirar. Mas é incrível a facilidade com que se adaptam. Aprendeu a fazer tudo sozinho e com a mão esquerda, desde comer a pentear-se. Só no banho é que precisa de ajuda, e com os botões das camisas. De resto é praticamente autónomo.

Eu já não me queixo dos joelhos esfolados e das negras nas pernas. Em cerca de três semanas, tivemos mais "acidentes" do que me lembro alguma vez ter tido. Dizem que é por serem rapazes, e os rapazes querem-se com energia. Mas a este ritmo, a mãe tem um ataque cardio. 

Sigam-nos por aqui @mybabyblueblog
Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

  1. Mesmo! Também nunca parti nada, só torci e já aí as dores são horríveis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim eu também torci.... E doeu bastante... Agora partir deve ser terrível!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mais lidas