Até quando deverão os filhos tomar banho com os pais?




Quando são pequeninos, ou porque se torna mais fácil ou porque simplesmente gostamos, muitas são as vezes que tomamos banho em conjunto com os filhos.

Em muitos casos e em muitas famílias, forma-se num hábito, numa rotina, já muito enraizada e muito mecanizada.
Mas depois eles começam a crescer, e começando a estar mais atentos e mais curiosos. Aquelas perguntas que dantes até eram riquinhas, agora podem ser mais difíceis de responder, ou até, criar momentos embaraçosos e silêncios envergonhados.

Os miúdos são observadores por natureza. Dentro das sua sinceridade frontal apontam logo as diferenças (óbvias) do corpo do pai para o corpo da mãe. E até comparam com o seu próprio pequeno corpinho.

A pergunta mantém-se: Até quando devem os pais tomar banho com os filhos?

Até quando é que se torna confuso para os miúdos tomarem banho com o pai ou com a mãe?
Pediatras dizem que a melhor altura para gradualmente deixar de tomar banho com os filhos é até á idade de entrarem na escola, aos 6 anos. Segundo o pediatra DR. Ari Brown (autor do livro Toddler 441), está é uma altura mais critica para os mais com filhos do sexo oposto. O pediatra recomenda que os pais deixem de tomar banho em conjunto com os filhos quando estes têm 4 ou 5 anos, ou quando começam a reparar e analisar o seu próprio corpo, " se estamos a ensinar aos nossos filhos para resguardem as suas partes íntimas, o mesmo deve-se aplicar a nós próprios", afirma o pediatra.

Um outro ponto para estarem atentos é quando os miúdos começam a apontar para o corpo do pai / da mãe, a tentar tocar ou fazer perguntas sobre as óbvias diferenças. É sinal que os pais devem começar a tomar banho sozinhos, ou com as partes do corpo tapadas.

Outros pedo-psiquiatras recomendam a idade dos sete anos.

Pessoalmente sinto que não há problema em tomar banho com o bebé , enquanto que este seja bebé. É normal que apontem e que digam que é diferente, pois efectivamente o é, e na minha opinião fazem-no como acto de curiosidade. No entanto, acho que à medida que vão   crescendo, começam a verbalizar bem as palavras e a conseguirem construir raciocínios e diálogos completos ( a partir dos 4 anos ), acho que deve haver mais resguardo e privacidade. Até porque deve ser confuso para os miúdos verem tanta diferença explícita no corpo da mãe e do pai, e nestas idades eles já compreendem, analisam, comentam, e lembraram-se.

Mas é apenas amanhã opinião, e cada família deve fazer como se sente mais confortável e mais natural para si próprio.


fonte: babble, iparents, ivillage, dodot.ptr
Foto: pinterest

mais posts com a tag "opinião" ver aqui.

facebook | instagram | google+| bloglovin

Comentários

  1. O meu filho ainda está para nascer, e até chegar a essa fase, ainda posso mudar de opinião... Mas na minha família sempre fomos muito abertos em relação ao nosso corpo. Sempre tomei banho com os meus pais e sempre os vi sem roupa e andei (e ando) eu sem roupa em casa. Nunca foi coisa que me fizesse confusão ou que causasse embaraços fora de casa.
    Mas penso que também depende da personalidade de cada um. Tenho uma irmã que foi criada no mesmo meio, da mesma forma, no entanto, sempre gostou do espaço e intimidade dela e desde cedo que preferiu resguardar-se mais...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas