Somos oficialmente "aqueles pais"...





Andávamos a desafiar as probabilidades, é verdade. Agora, presumo eu, acabaram-se as probabilidades, está assente: somos oficialmente "aqueles pais".... Ou melhor, "aquela mãe..."

No Domingo, uma porta de um armário caiu no pé do João. Sim, dramático, eu sei. Pensei logo que ia ficar sem unha e que tinha partido o dedo (no mínimo, pois o estrondo foi tão grande..)

Fomos ás urgências. Encontramos lá os pais de uma amiga do João, com a irmã mais nova, que coincidentemente também se tinha magoado no pé. 
Veio à conversa o passeio do dia seguinte, um passeio grande, com picnic e lanche levado de casa (que eu já tinha tudo preparado), e muita ansiedade por parte do Jr.

"Amanhã?" Pergunta a mãe da menina.
"Sim..." respondo eu, com um tom de voz de dúvida, enquanto que olho para o João Pai, com o olhar então  - leste- bem - o papel- ou-  não?
"Não é dia 5?" Pergunta a mãe da amiga do João, agora já ela com dúvida.
"Eu não vi o papel, quem assinou foi o meu marido", começo a desculpar-me, pois vi logo o filme em que nos tínhamos metido.. e ainda queria salvaguardar a minha boa pessoa. (só faltou apontar o dedo e dizer "foi ele!! foi ele!!")
"Sim, eu assinei, mas não vi, e o João disse que tinha que levar na segunda, e achei que, bem, que era na segunda. Mas sabe, o mais provável é que seja no dia 5, e eu que estou errado, e sabe, eu não vi bem, " etc etc  - Tentou justificar-se o João pai, com os pés pelas mãos. 

Mas o que é certo é que devemos ter cara de ser muito direitinhos e de que nunca na vida nos enganaríamos em relação ao passeio de um filho, um passeio que necessitava de organização prévia, de coordenação com antecedência, de uma toda logística implementada, e que obviamente não tenho cara que seja uma pessoa se engane nisso. Eu não!! 
Já a desconfiar que se tinha enganado, a Senhora liga para uma outra mãe a perguntar. Como não atendeu, ligou para uma outra, e (presumo eu que) contou a história toda.
Confirma-se, é no dia 5 ( eu já sabia... era muito mais provável sermos nós a estar errados..)

Isto podia ter ficado por aqui, num circulo fechado de duas mães ( a que confirmou e a mãe da amiga do João), e eu. Seriamos 3. Mas não, a primeira mãe ( a que não atendeu a chamada ) agora devolveu o telefonema  e foi tudo contado desde do inicio. A ida ás urgências, a confusão com a data, nós termos dito que era no dia seguinte, ela achar  ( e correctamente) que era no dia 5, etc etc)

Por esta altura, já todos nos rotularam de "aqueles pais", já não há volta a dar... 

Ps: Foi apenas e felizmente um susto, o dedo do pé só teve uma ferida. Após um raio-x o ortopedista verificou que o osso e o dedo estão bem, negros e amauchacados, mas bem. 



foto: pinterest

Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

Mais lidas