A superioridade das mães no facebook


Ultimamente há assim uma coisita que me anda a irritar. E irritar bastante. Nada de grave claro, mas assim uma coistita chata, com ar leve de condescendência suprema .

Irrita-me, cada vez que abro o facebook,  ver um post sobre como ou não uma mãe deveria ter educado uma criança em determinada situação.  Normalmente´é sempre uma ( ou uma especifica) mãe praticante devota e defensora assumida destas teorias new age, onde, obviamente, é iluminada de uma sabedoria superior e os outros são sempre o que tudo fazem errado. 

É sempre algo do género " ontem fui ao shopping e estava la uma mãe blá blá blá, a criança quis fazer sozinha blá blá blá, a mãe não deixou blá blá blá e a criança sujou-se blá blá blá, e a mãe zangou-se " sempre com o remate " não teria sido mais fácil tentar fazer assim, bla bla bla, ou deixar a criança fazer assado, blá blá blá ?"


Leio sempre este tipo de posts com uma ar de condescendência, pois obviamente a pessoa que assistiu é muito mais sábia do que a mãe sujeita a avaliação de terceiros E ainda,  estas famílias aderentes às novas praticas são sempre felizes e saltitantes, ou invés das tradicionais, que andam com olheiras e cansadas, alias estafadas, pois pelos vistos e vida é bem difícil para estes do que para os outros. 

Fala-se muito destas novas teorias de educação, de liberdade e expansão da criança, que devemos fazer assim e não devemos dar raspanetes, devemos deixar a criança decidir por si e não impor regras nem horários, devemos deixar ser a criança a gerir os seus horários, e esquecer as rotinas, mas calma! Cada qual sabe de si!!!

Acho óptimo que cada qual pratique a teoria que quer e que acredita, acho óptimo que cada pai \ mãe decida o que é de melhor para si e para a sua família. Mas já não acho óptimo que tentem impor o que praticam nos outros, e,  pior ainda,  virem mostrar como são superiores naquilo que fazem, e como as suas crianças são muito mais bem educadas \ comportadas \ desenvolvidas \ etc do que as chamadas "tradicionais". 


Mais posts sobre Me&Us mais posts com a tag "opinião" ver aqui.

Comentários

  1. sempre se disse que não se deve cuspir na sopa... há que ter sempre cuidado com aquilo que dizemos dos outros pois um dia calha-nos a nós! quem é que nunca pronunciou a seguinte frase "se ele fosse meu filho...!" ou "ai os meus filhos nunca irão fazer assim..." e voilá, é num instante que nos vemos nas mesmas situações e a tentar resolvelas em cima do joelho e tlv de modo igual ao que jurámos nunca fazer. ou pior!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, nunca se diz desta agua na beberei, pois cai-nos sempre em cima. mas o que me irrita mais é o ar condescendente de quem pratica estas teorias new age e depois só julga os outros porque fazem tudo mal.

      Eliminar
  2. Eu prefiro dar a minha opinião só quando me é questionada. Sei que por vezes o fazem devido à minha experiência com crianças. Mas no fim digo sempre: "Atenção! Só o fazes se assim o entenderes!"; também costumo dizer " E se algum dia me vires atrapalhada com o mesmo problema, lembra-me das palavras que te disse. Afinal de contas, eu não sou uma mãe perfeita, e também não existem mães perfeitas. E ainda bem que não!".
    A única coisa que eu critico na maioria dos pais de hoje é a dificuldade que têm em dizer "não" aos filhos. E digo isto como grande defensora das crianças. Porque depois fico revoltada quando os pais se queixam das insistentes asneiras dos filhos como se as crianças fossem as culpadas de tudo! Ó pá, não me venham com essas conversas que eu fico revoltada!
    As crianças têm de fazer asneiras! É com as asneiras que elas aprendem o certo e o errado, desde que os pais lhe ensinem isso mesmo, fazendo uso do "não" sempre que necessário! Bolas! Todos nós as fizemos em crianças! Felizmente me ensinaram a ver o certo do errado com as minhas asneiras, infelizmente fizeram uso exagerado do chinelo!...
    Agora voltando ao tema da conversa: é muito fácil julgar para quem está de fora da situação. Esquecem-se é que muitas vezes passam por outras situações em que também foram julgados por outros (e também não lhes agradou).
    Daí a minha máxima: "não existem mães perfeitas, e ainda bem que não!".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não existem perfeições, claro que não. existem famílias que encontram a perfeição e o equilíbrio do meio das suas imperfeições. Nós só vemos metade da história...
      beijinhos Dulce

      Eliminar
  3. Ainda bem que não me irrita só a mim!gostei muito!
    Parabéns pelo blog, sou mãe de um menino de quase 3 anos e tenho aprendido muito por aqui!!

    ResponderEliminar
  4. Docealgodão deixou um novo comentário na sua mensagem "A superioridade das mães no facebook":

    Ser pai/mãe neste momento e estar constantemente em competição , viver sobre o olhar de quem julga e de quem aponta o dedo esquecendo que quando o faz tens três apontados para si.
    As teorias de hoje parece que estão a criar pais verdadeiras máquinas de criar filhos, como se fossem todos iguais...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas