Date night | Jr & Mummy



Inesperado e sem ser planeado. 
Fui buscar o Jr à escola, já passava da seis. Ainda tinha que fazer uns recados e o dia estava bom ( sol, e relativamente quente para inicio de março). Contrariado lá veio comigo, com a condição que teríamos que passar pela padaria para comprar um pão, dos quadrados. Fomos à fnac, ver o que eu precisava. Fomos ver mais coisas que eu não precisava, sempre com o pão atrás, e um rasto de migalhas denunciador. 

Eram quase sete, e tínhamos que ir para casa, mas estava um fim de tarde bom, e estávamos os dois descontraídos. Se não tivesses que tomar banho e lavar essas unhas, íamos os dois comer uma pizza agora, disse-lhe. Ficou entusiasmado e afirmou que não precisava de tomar banho. Mas pela cor negra das unhas, era algo que era claramente não era negociável. 

Parei para pensar. 

O pai não estava hoje. O mini estava em casa dos avós, e verdade seja dita, eu sinto-me sempre com a consciência um pouquinho culpada em relação ao João. Nunca acho que passo o tempo que deveria passar com ele, ora porque está nas aulas o dia todo e eu estou com o Tomás, ora porque quando chega a casa ao fim de tarde é para entrar nas rotinas dos banhos e do jantares, com horários mais certos. Sem fundamento, eu sei, sem razão, mas foi sempre um coisa que sinto. Rapidamente decidi, pedi à avó para o mini ficar lá a dormir, e viemos os dois para casa. 

Depois do banho tomado, unhas limpas e cortadas, chegou a pizza. Desliguei o som ao telefone, a televisão também, e ouvi. Limitei-me a ouvir. 

Ouvia-o enquanto bebia um copo de vinho e saboreava a minha metade da pizza grande dividida em duas, margarita com fiambre e cogumelos e meia tropical,  falava sozinho no silêncio da sala-de-jantar, falava só comigo e, só para mim. Não havia outros a falar mais alto ou a interromper. Não havia mais barulho, só nós, os invizimals, o problema da meia do futebol que não estava no saco de hoje, os planos para a festa de anos daqui a um mês, os amigos que afinal também são amigos dos primos pequeninos, a saga das cartas repetidas da caderneta. 

Foi uma boa noite, uma noite nossa. É algo que vou tentar repetir e instalar. 




foto: http://www.mrwonderfulshop.es/

Mais posts sobre Me&Us 

Comentários

  1. Tenho uns amigos que fazem o dia do filho único., Têm 3, mas vão rodando e há um dia em que despacham os outros para os avós e vivem o dia todo só com esse. Acho uma excelente ideia. Fá-los sentir importantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostei muito, e vamos repetir! Beijinhos

      Eliminar

Enviar um comentário

Mais lidas