10 Coisas que os pais fazem para se sentirem novos


stillyoung

Ficámos acordados até muito tarde na noite de Ano Novo
Talvez seja melhor reformular, tentamos ficar acordados até muito tarde na noite de Ano Novo. Para aqueles com filhos pequeninos, ficar acordado até tarde significa adormecer no sofá antes da meia-noite, comer toneladas de doces e ver televisão. Para aqueles com filhos mais crescidinhos, significa adormecer no sofá antes da meia-noite, ou até os filhos acordem-nos com gritos e berros, e a tirarem fotografias para mais tarde mostrar ( e rir).
Andamos em todas as montanhas-russas nas feiras de diversão
Sentimos a necessidade de andar em todas as montanhas-russas de cada parque de diversão que visitamos, e várias vezes seguidas. Depois chegamos a casa meios zonzos e nem sequer conseguimos subir as escadas, pois doem os joelhos, e estamos enjoados. No dia seguinte, sentimos a ressaca.
Pensamos que conseguimos saltar no trampolim, com eles (e como eles)
Vê-los a saltar parece tao fácil e tão simples, que até decidimos experimentar. Depois, infelizmente, concluímos que:
A.    Não temos o controlo de bexiga apropriado
B.    Não temos coordenação
C.    Não conseguimos levantar da cama no dia seguinte.

Brincamos no chão
Vamos buscar os Legos, os puzzles, os carrinhos e as bonecas, e sentamos no chão para brincar com eles. É divertido, eles gostam, e é um momento nosso. Tempo de qualidade, encorajámos a imaginação deles, damos beijinhos e abraços.
Tentamos levantar do chão. É doloroso. Os nossos joelhos soam aos cereais que comemos de manhã com o leite, a estalar e a rachar. É doloroso, muito doloroso.

Fingimos que estamos a ajuda-los com a leitura
Dizemos aos miúdos que a leitura requer paciência, e pomo-los a praticar a ler a bula dos medicamentos que precisamos de tomar, e que por coincidência até têm uma letra minúscula e quase indecifrável. E ainda por mais coincidência, não temos connosco os nossos óculos de leitura…

Tentamos estar atualizados, com as últimas palavras da moda, tendências, e todo o resto.
Infelizmente os teens mudam de opinião acerca do que consideram cool com muita frequência. E começa ser quase uma missão impossível. O que ontem era cool, hoje já não é, e quando tentamos brilhar com aquela nova palavra que aprendemos e ate a conseguimos emprega-la numa frase, eles riem-se da nossa ignorância.

Tentamos ser cool e até ouvimos as músicas deles
Não as percebemos, nem sequer conseguimos decifrar as letras, não sabemos quem são as bandas, nem o que aconteceu ás bandas conhecidas da nossa juventude, mas mesmo assim, pomos a musica alta no carro e fingimos que cantamos, com eles.

Tentamos ter um ar jovem
Pintamos o cabelo, vestimos as roupas da moda (não descurando o conforto, pois claro). E depois ouvimos um “ é a tua avó?”, e cai tudo por terra, incluído o nosso coração.

Tentamos fazer coisas giras e divertidas
Fazemos planos para o fim-de-semana, planos giros e divertidas. Mas depois chega sexta-feira á noite, e instala-se o cansaço. Convencemos os miúdos a fazermos uma noite de cinema, no sofá, e adormecemos passados 10 minutos.

Comemos porcarias, e depois arrependemo-nos

Ficamos acordados até tarde a ver televisão, beber um copo de vinho e a comer pipocas, gelados com eles (o vinho é só para ao adultos). Depois no dia seguinte acordamos com azia, com ressaca, inchados, e com uma dor de cabeça tremenda. 


Fonte: Artigo e foto Babble

mais Mummy Stuff posts aqui


Comentários

Mais lidas