O que não pode faltar na lancheira dos mais pequeninos?


Artigo escrito por Por Drª Carolina Vasconcelos, Nutricionista para o site Mãe-me-Quer.

A seleção dos alimentos para os lanches, tal como acontece em outras refeições, deverá ter em conta a riqueza nutricional, a qualidade e quantidade alimentar fornecida. Claro está, que a quantidade de alimentos a fornecer irá depender da idade, sexo e nível de atividade física praticada pela criança. 

Neste sentido a alimentação em idade pré-escolar/escolar deverá ser adequada, variada e equilibrada de forma a integrar todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento infantil.

O início do ano letivo pode ser visto como uma nova etapa onde novos preceitos podem ser criados, sendo, esta fase propícia para acordar com as crianças algumas regras sobre os lanches escolares. 




Gostaria de destacar algumas que considero mais importante:
  • Os lanches devem preferencialmente ser trazidos de casa, evitando o facultar dinheiro à criança para a compra do mesmo na escola.
  • As lancheiras devem ser preparadas diariamente pelos pais com a ajuda da criança (e posteriormente, sempre que possível e após o hábito da lancheira estar implementado, pelas crianças com a supervisão dos pais).
  • Os alimentos selecionados devem seguir os gostos das crianças, mas sem nunca descurar dos princípios básicos da alimentação saudável.
  • Estabelecer deste o início que apenas uma vez por semana as crianças podem levar um alimento considerado como “o alimento asneira”.
  • Deste cedo devem ser responsáveis por “tomar conta da lancheira”, não a colocando ao sol, não a esquecendo na escola, não a perder.
  • No caso de os lanches serem fornecidos pela escola, avaliar as ementas e se não se encontrarem de acordo com o recomendado abordar a escola para possíveis mudanças.
Lanches mais leves
  • 3 Bolachas Maria/Torradas + 1 iogurte sólido de aromas ou natural
  • ½ pão (preferência mistura/cereais/centeio/integral) + 1 peça de fruta
  • ½ copo de leite Meio Gordo simples + 3 Bolachas de água e sal redondas
  • ½ pão escuro + 1 fatia de queijo
  • 2 tostas + 1 iogurte líquido de aromas
Lanches mais consistentes
  • 1 chávena de leite/1 pacote de leite meio gordo simples + 1 pão escuro com 1 colher de chá de compota de frutos ou marmelada ou mel
  • 1 peça de fruta grande + 1 pão mistura com 1 fatia de queijo ou de fiambre de peru/frango
  • 1 iogurte líquido de aromas ou 1 chávena de leite meio gordo + 2 mãos de cereais não açucarados (tipo Kornflakes)
  • 1 iogurte sólido de aromas + 1 pão integral com 1 colher de chá de manteiga
  • 1 peça de fruta grande + 6 bolachas Maria/Torrada
  • 1 iogurte sólido de aromas + 1 peça de fruta cortada aos cubos + 4 bolachas Maria
Alimentos a evitar
  • Leite achocolatado ou com adição de açúcar, refrigerantes e sumos muito açucarados, cereais doces (como chocolate ou muito açúcar), produtos de pastelaria/confeitaria (exp: croissant, pão-de-leite, bolos, folhados, bolachas com recheio), cremes de barrar de chocolate.
Nunca esquecer que os bons hábitos e as rotinas alimentares são criadas desde cedo… É de pequenino que se torce o pepino!
O dia alimentar deverá ser sempre iniciado com um bom pequeno-almoço, nunca descuidado as seguintes refeições mais completas – almoço e jantar. Já os lanches tanto da tarde ou da manhã devem ser ingeridos, evitando que as crianças passem mais de 3 horas sem comer.
No caso de tardes ou manhãs muito longas (como mais de 6/7horas de intervalo entre as refeições principais) é aconselhável a realização de mais de um lanche nesse espaço de tempo. Assim sendo, deixo algumas sugestões para possíveis lanches, uns mais completos para intervalos mais longo (parte da tarde) e outros mais leves para intervalos mais curtos (normalmente a meio da manhã e/ou final do dia).
Um dia por semana, ou melhor, um lanche por semana deixe o seu filho cometer uma pequena asneira, uma fatia de bolo caseiro, um pão-de-leite, uma chávena de leite com 1 colher de chocolate, 2/3 bolachas doces.

Sabem quais são as lancheiras mais cool para os miúdos?


artigo:  integralmente retirado do Mãe-me-Quer (escrito por Drª Carolina Vasconcelos, Nutricionista)
foto: pinterest





Para mais posts relacionados com a saúde dos mais pequeninos,

Comentários

Mais lidas