O que é a Ansiedade da Separação?

  • O que é a ansiedade de separação?
  • Quais são as características da ansiedade de separação?
  • Com que idade pode surgir esta ansiedade de separação?
  • O que pode fazer perante a ansiedade de separação? Algumas dicas. 
A ansiedade de separação é um estado emocional desagradável e negativo que ocorre quando a criança se separa das figuras cuja vinculação afetiva é forte. Se a criança apresenta um medo excessivo de estar longe de casa ou daqueles a que está mais ligada, podemos estar perante uma perturbação da ansiedade.
O que é a ansiedade de separação?
A ansiedade de separação é um estado emocional desagradável e negativo que ocorre quando a criança se separa das figuras cuja vinculação afetiva é forte. Esta ansiedade de separação faz parte do desenvolvimento infantil e acontece mais frequentemente quando os pais vão levar a criança à escola ou quando são horas de ir dormir.
Quais são as características da ansiedade de separação?
A criança começa a chorar quando os pais ficam fora do seu alcance de vista, manifestando um medo de perder aqueles a que a esta está mais conectada e ligada emocionalmente.
Como resultado desta ansiedade de separação é criada uma relutância persistente ou mesmo uma recusa em ir à escola ou para outro lugar. A criança pode ter alguns problemas de sono nomeadamente dificuldades em adormecer e pesadelos recorrentes sobre a separação. Os sintomas físicos também podem estar presentes quando a separação ocorre (e.g. dores de cabeça, dor abdominal, náuseas e vómitos).
Com que idade pode surgir esta ansiedade de separação?
A ansiedade de separação pode ser observada pela primeira vez em crianças com cerca de 8-9 meses. Se uma criança apresenta um medo excessivo de estar longe de casa ou daqueles a que está mais ligada, podemos estar perante uma perturbação da ansiedade. Esta geralmente desenvolve-se entre os 7 e os 9 anos de idade, pelo que é necessário estar atento. Às vezes também ocorre em jovens adultos (com menos de 18 anos), com uma prevalência de cerca de 2 a 5% dos jovens.
O que pode fazer perante a ansiedade de separação? Algumas dicas.
  • Antes de ir embora, é útil deixar claro para a criança que não há nada de errado em separarem-se dado que a criança estará num ambiente seguro e que o pai/mãe irão definitivamente voltar. Pode fazer isto despedindo-se de forma firme e clara, não dando azo a despedidas prolongadas. É importante que não volte atrás quando ouvir a criança a chorar, não alimentando esta ansiedade e medo.
  • Se esta ansiedade de separação ocorrer quando são horas de dormir e de deixar a criança na cama, pode por em prática pequenos passos que ajudem a criança a aprender a tolerar esta separação. O princípio básico é que comece com breves momentos de separação, ficando depois ausente mais tempo de uma forma gradual. Recompense o seu filho pelos progressos que juntos conseguirão.
  • Se o seu filho ainda na maioria das situações fica ansioso e com medo, não querendo brincar ao ar livre, ir à escola ou fazer atividades habituais para a idade, deverá procurar a ajuda de um psicólogo para avaliar a situação e poder intervir no sentido de transformar os pensamentos irracionais (medo de nunca mais voltar) em pensamentos reais (ou seja, os pais VÃO voltar), lidando melhor com os seus problemas.
Fonte: Artigo intergarlmente transcrito do site Mãe-me-Quer
Drª Joana Vilar, Psicóloga
Colaboradora Mãe-Me-Quer
 


foto: piniterest

Ver mais posts sobre o desenvolvimento dos bebés e das crianças, ver aqui.

facebook | instagram | google+| 

Comentários

Mais lidas