Dar ( ou não) o salto

                    

Neste momento estamos assim, no meio da ponte, sem saber se arriscamos ou se não. 

O que temos a ganhar é imenso, é uma vida. 
O que temos a perder é muito.

Acordo de noite a pensar, viro-me para um lado, viro para o outro. Se algo dentro de mim diz para arriscar, também diz para pensar com a cabeça e não com o coração. 
Nunca fui de arriscar muito, de dar um passo sem segurança. 

Mas, não consigo deixar de pensar, e se correr bem? 
Voaríamos alto. 

facebook | instagram | google+|

Comentários

Mais lidas