Dias preguiçosos e salgados


Andamos entre piscina, praia, jardim, e primos.
Os horários são mais flexíveis e longos, as noites chegam mais tarde, as sestas mais compridas, e nem todas as manhãs são tão cedo. 



Está quente, mas a agua está fria. Passou de glaciar para gelada, e hoje está apenas fria. Portanto, há esperança.
Já matei as saudades das amêijoas (adoro adoro adoro!!!!!!), do peixinho ( adoro também!!!!) e das bolas de Berlim ( sem creme).  São jantares mais longos e tardios, entre primos e tios, no jardim. São jogos de cartas pela noite fora, conversa animada, família alargada.  São dias preguiçosos e salgados. 

Os miúdos andam super entretidos com os primos, e o Tomás parece um papagaio. Só fala, diz tudo e inventa novas palavras, mas ainda não é muito perceptível na língua dos adultos. 
Está um destemido, e aventura-se pelo mar adentro. São precisos mil olhos em cima dele, e mesmo assim consegue fazer asneiras e disparates. 
Já o João está enorme. Está um menino grande, encontrou um fio de couro que lhe ofereceram e quis pôr. Ainda não o tirou, e diz que é surfista ( mas a prancha não sai da piscina). Coitado, está todo mordido pelos mosquitos. Normalmente até sou eu que fico assim, mas este ano parece terem decidido experimentar uma carninha fresquinha e ele foi o escolhido. 
Já não dorme a sesta e chega ao fim do dia, naquela hora mais parada antes do jantar e adormece levemente. 

Podia dizer que temos mil e um programas, cheios de novidades e diversão, mas não. São mesmo dias passados entre a praia e a piscina, com as crianças, uns já mais crescidos, outros que querem crescer, a gozar o sol e o calor. As vezes dou por mim a vê-los, a todos. Cresceram tanto, que até nos põem mais velhas do que deveríamos. 

O blog ainda existe, e o facebook também, mas tenho andado desaparecida. Talvez por ser mais instantâneo, estou a gostar muito do instagram, e vou colocando pequenas recortes do que tem-se vivido por aqui ( se quiserem acompanhar é aqui). 


 São mesmo dias perguicosos. 



facebook | instagram | google+|

Comentários

Enviar um comentário

Mais lidas