DÊ SANGUE, SALVE QUEM PUDER





Eu sou B-. 

Um dos tipos raros em Portugal. Sabia que era um tipo raro, mas como mais duas pessoas (ou três, não tenho a certeza) na minha família também o eram, acho que nunca dei a devida importância.

Nunca pensei no assunto até ter filhos.
Os meus filhos são B+.





Quando recebi o press kit da sobre esta Campanha, voltei a lembrar-me que sou um tipo raro, e um dia posso vir a precisar de uma ajuda. Posso eu, como podem os meus filhos ou a minha família, ou amigos. 

E por isso, vou dar sangue. Porque precisamos de ajudar quem mais precisa, porque um dia podemos ser nós. Dar sangue (e na verdade não custa nada), pode salvar 3 vidas! 3 vidas! 

A campanha DÊ SANGUE, SALVE QUEM PUDER, com o Diogo Morgado e a Paula Antunes como embaixadores, começou ontem e prolonga-se até dia 12 Julho nos espaços  Amoreiras Shopping Center, Arena Shopping, Strada Outlet, Oeiras Parque, Spacio Shopping e Braga Parque.

Este ano aumentar o número de dadores e rejuvenescer o target. “No Verão há sempre uma queda habitual nas colheitas pelo que é importante envolvermos todos os portugueses dando-lhes a possibilidade de, numa ida normal às compras, poderem ajudar a salvar vidas. O desafio é consciencializar aqueles que ainda não são dadores, nomeadamente os jovens, a serem-no e de forma  regular”, refere Patrícia Almeida de Sousa, Directora de RH e Comunicação.

tabela: wikipedia
mais informacões: mundicentre.pt



Mais posts "PRESS" ver aqui.

Comentários

  1. Olá Marta...

    Este post além de ser muito útil, a mim mexe um bocadinho cá dentro...
    Porque eu ando num vai e não vai para começar a dar sangue... Só que eu tenho muito medo, aliás dantes desmaiava sempre quando tirava sangue normalmente, a coisa só melhorou quando engravidei e como se fazem análises tão frequentemente perdi o medo e até comecei a olhar quando me tiravam! Por isso, gosto muito de ler estes incentivos que me põem a pensar e repensar... Se por um lado tenho um medo cada vez que penso em dar sangue, por outro lado tenho uma vontade enorme porque sei que estou ajudar o próximo, e esse próximo pode bem ser um familiar, ou mesmo o meu filho que um dia pode vir a precisar de uma transfusão e o facto de correr o risco de não haver reservas de sangue assusta :-(

    Obrigada por esta achega Marta...

    Beijinhos***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana, que engraçado, eu também tinha imensos probelmas em ir tirar sangue. Primeiro desmaiava, depois ficava a pensar no sangue que tinha tirado e se o bebé iria precisar dele. Enfim, era um circo cada vez que iria ao laboratório, mas com a segunda gravidez, tive que deixar de ser tão esquistinha e fazer-me a vida (por assim dizer). E comecei a ir sozinha tirar sangue- grande passo,para mim!! Todos já me gozavam,... Agora consigo ir bem, se bem que não consigo é olhar para a seringa nem para os frasquinhos com sangue.,
      Tente dar, é recompensador.
      Um beijinho
      Marta

      Eliminar

Enviar um comentário

Mais lidas