Alternativas ao dizer “NÃO” (idades 3 e 4 anos)


aqui, aqui, e aqui falámos dos comportamentos das crianças de 4 anos,  o que deverão saber e aqui do dizer não. Acho que as crianças devem ouvir e saber respeitar o não, e é importante que o façam (ver mais), mas por vezes não podemos estar sempre a dizer não e a impor regras e limites.
Talvez a criança ignore o “não”, ou talvez os pais prefiram uma abordagem mais positiva, ou até talvez não queiram estar sempre e constantemente a dizer “não”. Aqui estão algumas alternativas ao “ não”, até porque há crianças que se auto declararam imunes ao não.
O que os pais podem fazer:
Reformular
Reformule a questão, dando uma abordagem positiva. Em vez de dizer não, dê uma alternativa á criança. Em vez de dizer ( em tom de zangado) “ não deixes a bola na sala ”, experimente, num tom mais suave “ vê se consegues rolar a bola até ao quarto”.
Oferecer escolhas
A criança anseia por se sentir autónoma e em controlo do que lhe rodeia. Portanto, quando lhe pedir por chocolate antes da refeição, ofereça outras possibilidades, como fruta ou uma bolachas. Ou ate mesmo deixe-a escolher um doce para comer no fim da refeição.
Tente dar duas alternativas como por exemplos “ não podes vestir as calças vermelhas, mas se se quiseres podes vestir a saia azul ou a saia verde”. Assim a criança ficará com a sensação que está a escolher, que esta a ”mandar”.
Mude o foco da atenção
Antes de a criança entrar num modo de birra total, ou fazer asneiras, tente mudar-lhe o foco da atenção, desviando assim a criança e evitando uma situação má.
Ignore as pequenas infracções
Vão existir várias situações na vida da sua criança me que terá que ser firme e assertiva. Para não estar sempre a ser “mandona”  escolha quais as situações em que pode ignorar e quais as que não pode mesmo vacilar.
Por vezes não há mal nenhum em dar o braço a torcer e fazer-lhe a vontade, mesmo indo contra a sua própria vontade. Escolhas suas guerras, e lembre-se que não pode ganhar sempre. As crianças precisam de margem de manobra e espaço.

Evite as situações
Se a criança não dormiu á tarde e quer a levar para um shopping, á partida já sabe que poderá criar confusão. Talvez seja melhor ir ao shopping com a criança bem dormida e descansada.
O mesmo se passa com os restaurantes e jantares tardios. Não digo para não ir jantar fora, mas respeite os horários da criança, ou arranje alternativas – fazer uma boa sesta á tarde, ir já quase jantada para não ter que esperar muito no restaurante, etc etc
Dizer “não” a sério!
Quando disser o não, diga em tom mais serio e sem se rir. Ou dizer um não a rir-se está a dizer a criança que pode fazer, e que ate acha piada. As crianças percebem mais da nossa linguagem corporal e facial do que pensamos.
Depois do não, diga algo positivo.´


fonte: ups..... não me lembro..... babycentre?

nota: mais artigos relacionados com comportamentos e idade ver aqui.  
Ver mais posts sobre educação e desenvolvimento dos bebés e das crianças, ver aqui

Comentários

Mais lidas