5 Maneiras de Amar o nosso Marido (namorado, parceiro etc)

Muito temos escrito e falado em como amar os nossos filhos, como os fazer sentir amados e como criar felicidade no lar. Já menos temos escrito em como uma Mãe deve se sentir consigo própria, em fazer coisas que realmente gosta e a importância de ter tempo para si. Mas nada ou quase nada escrevemos sobre o marido, pai, ou namorado, e em como é também tao importante que esta parte se sinta feliz. 

Afinal de contas, uma família é uma conjugação e equilíbrio de elementos diferentes, com personalidades e necessidades diferentes que em conjunto criam a felicidade e harmonia do (e no) lar. Se uma das peças falha, é muito mais difícil (ou impossível) não termos uma família feliz. Somos uma esfera de polivalente e com muitos lados. Temos que nos amar, amar o nosso par e amar os nossos filhos.

Os pais vivem para os filhos, isso não há duvida. Mas também vivem para eles próprios, para cada um individualmente e para o seu par. O casamento, ou a relação entre os dois progenitores é algo para ser acarinhada, motivada, e abraçada diariamente. É um esforço a dois, que multiplica resultados.

Então, o que é nós podemos fazer pelo nosso par? Como é que o podemos fazer sentir amado? Claro que ir em lua-de-mel é sempre uma alternativa, mas existem outros pequenos pontos que podemos investir diariamente na nossa cara-metade. 

Os seguintes 5 pontos foram elaborados por Damien Bohler, no seu blog. Tomei a liberdade de os transcrever o seu texto, fazendo tradução livre:

1.    Conhecer-me
Um dos melhores presentes que descobri que sou capaz a dar a alguém, é a minha total presença. Ouvir, escutar, observar e mostrar-lhe que realmente a vejo e gosto de quem ela é e o que traz para a minha vida. Dar este tipo de atenção a uma mulher é deslumbrante, é como ver uma flor a florescer.

Quero dar este presente, mas também exijo recebe-lo. Para ser alguém na minha vida, alguém memorável, alguém que me inspire, alguém que me tenha, então é preciso conhecer-me – ver-me, ouvir-me, e dar-me a saber que me vêem.
Estou certo que ficariam surpreendidas com a profundidade com que nós homens temos a nível sentimental e afectivo. Estabelecer uma ligação profunda com alguém é algo que todos anisamos, mesmo que não o admitimos oralmente, pois temos medo de como será percebido.
  
2.    Apreciar os meus movimentos
Como homem, um das minhas maiores fontes de alegria o movimento do corpo, e a minha capacidade em o usar para fazer certas tarefas pesadas que normalmente as mulheres não conseguem.
Movimenta-te comigo, vê-me e aprecia-me. Diz-me que gostas de me ver.
As mulheres estão mais habituadas a que lhes digam que são sexy e bonitas. Nós, não temos assim tantos elogios, pelo menos não ditos directamente. Um elogio faz tao bem a alma e a auto-estima.

3.    Dizer-me o impacto que tenho em ti
Se tiveres aquele nervosinho no fundo da barriga quando estás comigo, diz-me. Se o teu coração bate mais forte quando em vês, diz-me. Se dar-te um beijo agrada-te, diz-me. Diz-me como te sentes quando estas comigo, e eu sentir-me-ei mais próximo de ti, muito mais próximo. Preciso de saber o que sou e o que significo para ti, e o que faço no teu mundo.
Lembro-me de todas as mulheres que partilharam isto comigo. Todas. É assim tao importante!

4.    Seguir-me
Vai haver alturas em que o mundo vai ser demais para mim, em que me vou sentir fragilizado, incapaz, pequeno, e o meu instinto natural é o de isolar-me.
Desde pequeno que nos dizem que somos homens temos que resolver as coisas sozinhos, tenho que ser forte e confiante e não mostrar a minha fraqueza. Portanto, nas alturas difíceis eu irei recuar, isolar-me. E será nessas alturas que não me deveras deixar sozinho. Segue-me.
Abraça-me, fala, ou simplesmente dá-me a mão.
Há alturas em todos precisamos de um abraço.

Se me mostrares que não há mal em ser vulnerável, eu poderei ceder e abrir-me. Sê paciente, porque não será fácil.


5.    Falar sobre “coisas”
Os homens e as mulheres vêem e sentem o mundo de maneira diferente. É essa diferença que nos cativa. O teu mundo é feito á base de sentidos e emoções, dinâmico, com mudanças rápidas que por vezes me confundem. Faço o meu melhor para te seguir e compreender.
Mas por vezes posso querer de falar sobre “coisas” contigo. “coisas” que não te interessam, mas que eu gosto.
Faz-me a vontade, ouve-me fala comigo como se essas “coisas” fossem realmente importante para ti. Futebol, desporto, carros, corridas, tudo o que gosto e neste momento quero falar com alguém sobre elas.
Corres o risco de começarmos a falar sobres estas “coisas” mais vezes, e eu fico entusiasmado com a conversa, e até podemos ver um programa televiso….

med avatar 
Damien tem um espirito e alma nomada, por vezes confusa e outras vezes delirante pela sua simples existencia neste maravilhoso e estranho mundo. gosta de escrever, trepar as arvores, andar descalço.  





mais Mummy Stuff posts aqui

facebook | instagram | google+| bloglovin|  

Comentários

Mais lidas