A inocência das crianças e as rodas do carro

As crianças têm uma inocência genuína e deliciosa tão típicas delas próprias. Agora que o João está mais crescido e mais atento ao que se passa á sua volta, por vezes tem saídas tão fantásticas e tão inocentes que me deixam sem palavras.

Estavámos de regresso do Alagrave , o Tomás já dormia na sua cadeirinha, e como de costume, o João nao parava quieto. Ora como enjoa com imensa facilidade estava sempre a pedir-lhe para tentar se manter quieto e coma cabeça encostada á sua cadeira. Claro que só durava cerca de 5 minutos e começava logo a ficar irrequieto e impaciente. 

"Já chegámos?"
"E agora?"
"É já ali?

Pedi-lhe novamente para se encostar atrás e fechar os olhos para tentar dormir. 
"Fecha os olhos e tenta dormir. Assim a viagem é mais rápida."

"Porquê? As rodas (do carro) andam mais rápido de eu fechar os olhos?"
Pergunta ele, com os seus olhos grandes ainda maiores do que o habitual e a brilharem de curiosidade . 

Perante esta pergunta, confesso que fiquei sem saber o que responder, e contive-me para não me rir. 

"Nao João, se tu dormires vai parecer para ti que o tempo vai passar mais rápido, porque vais estar a dormir, e a sonhar com coisas boas, e nem vais dar pelo tempo a passar. Assim quando acordares já chegámos." 

Claro que apesar da explicação ter sido aceite nem grandes perguntas e  interrogatórios, não dormiu e a viagem tornou-se bastante mais longa do que o habitual. 


Comentários

Mais lidas