Cool Rita | Help!! I'm a Mum!!

A Rita entra em minha casa todos os dias, com o seu blog e com a sua pagina de facebook! Às vezes várias vezes por dia. Aliás, quem é que não segue o Socorro! Sou Mãe?? Quem não lê o seu blog nos inspira todos os dias com posts fantásticos, e opiniões sinceras e informadas, e que nos transmite uma tranquilidade serena ?

 Claro que não teria que entrevistar a simpática Rita, esta so Cool Mum!



  1.      Já passou a fase do Socorro?
Acho que há sempre um novo socorro na vida de mãe. Todas as fases têm algo de novo, de assustador e que requer aprendizagem, ou pelo menos reflexão. 
Quando são recém nascidos temos medo que não respirem, que não tenham saúde. Quando são crianças, que fujam, que sejam atropelados, roubados, que não tenham saúde. Quando são adolescentes, temos medo da rebeldia, das boleias, das drogas, que não tenham saúde. Quando são adultos, temos medo dos outros, da parte profissional, e que não tenham saúde, 
O que é preciso é um socorro tranquilo, com recurso ao instinto... O mais importante é darmos o nosso melhor. Isso é perfeito e, mesmo que não seja no futuro, é o mais certo. Nunca vamos sentir frustração se dermos tudo por eles, mesmo que seja, não lhes dando alguma coisa. Isso também é educar.  Não perco muito tempo a recriminar-me quando falho. Mas tento melhorar na próxima vez.

2.       Agora, como é a harmonia e a rotina familiar?
É intensa mas maravilhosa. A harmonia é, às vezes, quebrada com guerrinhas de irmãos mas quando não estão a embirrar um com o outro é uma maravilha.
Mantê-los ocupados é um grande truque. Entro cedo mas saio cedo do trabalho e por isso faço sempre alguma coisa com eles à tarde. Com bom tempo então não custa nada. Mas a verdade é que cada vez sou mais apaixonada por eles e, apesar do cansaço, sofro mais quando não os tenho. Como acontece, por exemplo, nos fins-de-semana que trabalho.

3.       O livro, como foi a experiência e o feedback?
O livro foi das melhores coisas que me aconteceu na vida. Acho que estávamos destinados. Correu bem porque tem verdade. Mas também me está a condicionar o(s) próximo(s). Acho que não vou conseguir fazer melhor, modéstia à parte. Aconteceu na altura certa, no espaço certo, na medida certa. 

4.       No teu blog tem lá “ write a book, raise a child,e, plant a tree” . Qual foi a tua árvore?
A minha árvore, apesar de já ter plantado algumas, significa aquilo que quero deixar neste mundo. Talvez uma ambição de conseguir tornar o mundo melhor. nem quem seja só um milímetro. Ajudar alguém, cuidar do planeta, reciclar, não desperdiçar... enfim... é pouco mas tem de começar por algum lado! ;) Oq ue queria mostrar é que deixamos pegadas aqui na Terra e elas podem ser muitas ou poucas, mais ou menos profundas... Nós é que temos de traçar um caminho. Dentro ou fora de casa, dentro ou fora do país. Há muito a fazer. 
5.       O que mais aprendeste com os teus filhos?
Que são seres humanos. Não apenas crianças. Que se devem respeitar. Os gostos, as vontades (algumas), os medos. Que precisam de regras. E que precisam de uma imagem de protecção e de autoridade, (da boa). Principalmente que eles são o nosso espelho. Não só nos comportamentos do futuro, como nos mais imediatos. Que às vezes chocar de frente não é a melhor atitude. E que temos de ser inteligentes (muito inteligentes) a lidarmos com eles.

6.       E o que mais “desaprendeste” com eles?
Dormir. Chegar a horas. Ter a casa arrumada, agora vivo na política "do depois".

7.       Objecto preferido e porquê?
A cama. Razões óbvias. E a máquina fotográfica. É um vício.

8.       Rotina doméstica mais detestada?
Odeio tirar gelo do congelador. Gerir os restos. Mas não me importo de lavar roupa e loiça à mão.

9.       O que mais gostas do teu blogue e pagina facebook?
Das fotografias. Dos comentários das leitoras. Amo o feedback. E das conversas que temos via posts.

10.   E o que menos gostas?
De comentários desagradáveis, anónimos e invejosos. São muito poucos. Até porque vivo de forma frugal e simples. Não entendo quem visita um blog para dizer mal. É como ver um programa de televisão que não se gosta... com tantos canais. 

11.   Planos futuros? Mais filhos?
Gostava de ter mais um bebé em casa. Adoro esse momento. Do nascimento, de ter aquele cheirinho em casa. Quando penso que não vai haver mais fico com pena. Mas acho que não há vida para mais por enquanto. Logo se vê... Aprendi que não se deve dizer nunca.


Obrigada Rita!!! Gostei tanto!!!!

Comentários

Mais lidas