O nosso (não) São João

Por aqui o são João foi bastante calminho, posse dizer que não houve balões nem foguetes, mas ainda houve sardinha e muita brincadeira.

Mal acordámos no domingo fomos logo para a praia ter com os primos. A azaféma começou logo de manhã com a confusão de fazer sacos e preparar roupas e brinquedos e ainda a procura dos baldes e pás para a praia. Depois de o carro atestado (parecia que íamos mudar de casa) e ainda ter dado um iogurte ao Tomás, lá fomos nós, rumo ao sol. 

Sol realmente havia, mas estava muito vento!!! Os bravos ainda conseguiram ir à praia, com muita coragem e boa vontade. Confesso que fiquei bem instalada, na varanda, a aproveitar enquanto o Tomás dormia a sua sestinha, e a ver do alto o João pequeno e os primos. Ora lá ia um adulto ao mar trazer água no balde, ora ia outro trazer areia molhada e pedrinhas para fortalecer o castelo. E assim passaram quase a tarde toda, as crianças a divertirem-se imenso, a correr, a saltar, a serem crianças  pequenas e a gozarem a praia. 

Devo dizer que eram sete crianças, a mais velha com sete anos e o mais novo com oito meses. Casa cheia. 
Depois de uma mesa repleta com bolos, pãezinhos, fiambre, queijo e chocolates, foi a hora do banho. Horários apertados para irmos jantar, banhos rápidos, banhos em linha de produção, lava aqui, esfrega acolá, champo para ti, sabonete para ali. 

E estavam os sete preparados, lavadinhos, cheirosos, e cansadinhos. Uns joelhos arranhados, uns cabelitos puxados, risinhos e cantigas!
 Impressionante como um dia de praia cansa, até eu que fiz "varanda" estava cansada!! 

Fomos a pé até ao restaurante, dois nos carrinhos, 5 a pé. Mãos dadas uns com os outros, uma mãe no meio. Momentos verdadeiramente kodac, que mais tarde vamos recordar!!

Depois de um dia em cheio, já no carro com os 2, o João perguntou porque é que a lua nos seguia. Tentei dizer-lhe que a lua estava tão alta, mas tão alta que parecia que nos seguia. Claro que não compreendeu. Então simplifiquei....a lua quer acompanhar-nos até casa. E parece que gostou da ideia, pois vinha sempre a dar as orientações à lua, não fosse ela se perder.
Ainda vimos muitos balões no céu, e algum fogo de artificio, ou serpentinas no ar, como o Jr rapidamente identificou.
Foi um pouquinho de São João, que deu para mostrar, para memoriza e certamente para mais tarde recordar.



Comentários

Mais lidas