Cool Mum | The Boss is COOL

De certo que já estão todos a par do novíssmo e inovador ebook do Mum's the Boss, e obviamente não podámos não falar um pouco deste projecto que gosto tanto e admiro!

O blog dispensa apresentações, a Mum também. O 31 | Receitas | Bloguers | Dias é um projecto em forma de ebook que juntou vários (maravilhosos) blogs de culinária e que produziram 31 receitas, uma para cada dia do mês. Giro não é?





1.Fala-me mais do projecto 31 receitas. O que te motivou a fazer algo assim?
Eu estava de licença de maternidade e supostamente teria mais tempo para orientar a vida doméstica [mentira!]. E depois olhava para a bimby, para o frigorífico e não sabia o que fazer. E por isso pedi, no blogue, uma lista de blogues de receitas fixes e de gente a fazer coisas boas e fáceis. E então dei por mim a tentar fazer uma compilação de 31 receitas, uma por cada dia do mês e a tentar adivinhar o que fazer com as sobras. Mas não me conseguia decidir nas receitas. E então lembrei-me que seria muito útil pedir ajuda. Aliás, se isto me dava jeito, daria jeito a qualquer lar ter 31 receitas fáceis, e saber o que fazer com as sobras. E como diz o outro, o comer e o coçar vai do começar. Contactei então os 31 bloguers para fazer-se um e-book. E pronto, estava o projecto lançado!

2. Qual foi a parte mais difícil do projecto? E a mais divertida?
A mais difícil foi orientar-me no meio de tantos e-mails e feedbacks, numa altura em que o meu filho mais novo estava a dormir menos bem de noite... A mais divertida também foi essa porque eu troquei-me algumas vezes [mas todas as bloguers foram super queridas e compreensivas] e a parte final em que se ia a lançar o e-book e aquilo desformatava de cada vez. Valeu-me a ajuda preciosa da Teresa do Lume Brando e da Margarida do Figo Lampo. E valeu-me a imensa paciência dos 31 bloguers!

3. Todos aderiram?? Houve algum contratempo?
Sim, todos aderiram! O timming não foi o melhor. Lancei o desafio no início de Abril acho eu, e pedi para enviarem até ao final do mês. Mas isso coincidiu com os feriados do 25 Abril e do 1º Maio e as pessoas estavam para fora, com festas e outros projectos. Mas ainda bem, deu tempo para fazer uma coisa gira. E eu não teria conseguido cumprir: andava cheia de sono. Felizmente atrasaram-se muitos...! 


4. Tens muitos projectos realizados, onde vais buscar o tempo?
Não sei. Também me pergunto isso. Sinceramente, acho que tem a ver com a paixão por aquilo que faço. Adoro o meu trabalho, adoro o blogue, os temas sobre os quais escrevo e sinto-me tão feliz quando faço os workshops e as sessões de coaching. Tenho sempre muitas ideias, muita vontade para as fazer e quando esses dois ingredientes estão juntos, a gente arranja-se. Também é verdade que não consigo ficar quieta e não temos televisão em casa. O inverso também é verdade: temos menos tempo para o que não nos interessa, para o que nos motiva menos. 

5. És dos poucos casos que o blog passou de online para também offline, com imensas derivações e projectos associados. Como aconteceu?
Naturalmente. Sabes, sou formadora há muitos anos e não sou nova na blogosfera. O meu primeiro blogue nasceu em 2005. E isso quer dizer que sempre adorei escrever e ensinar. Quando o Mum’s nasceu, também veio a vontade de partilhar o tema em workshops. Aliás, isso aconteceu poucos meses depois. É uma pescadinha de rabo na boca, vai de si. Quando há vontade, a gente acontece às coisas [já dizia uma amiga minha].

6. Em termos muito latos, explica um pouco a parentalidade positiva.
A parentalidade positiva é uma filosofia educacional. Tem por base o respeito mútuo entre pais e filhos MAS não os coloca ao mesmo nível. O pai educa, orienta, guia e mima. O filho segue essa orientação até não precisar mais dela e passar a orientar-se sozinho. É esse o grande objectivo: educar, humanizar a criança e torná-la num cidadão consciente e feliz.

7.O que é que mais te entusiasma na blogosfera? E o que te assusta?
A possibilidade de chegar a muita gente, de chegar aos pais e de colocar uma semente no futuro. O trabalho que eu faço é giro e tem um objectivo que só vamos ver daqui a uns anos. A frase que sintetiza o meu trabalho é ‘A mão que embala o berço é a mão que embala o mundo [Roosevelt]. E isso entusiasma-me. De alguma forma, com o blogue, consigo fazer um mundo melhor... o que é que me assusta? Assustam-me aquelas situações de anónimos que vão dizer mal/insultar as pessoas/ameaçar. Mete medo!
 


Adorei esta entrevista! Adorei o tema, e a iniciativa!!! Bravo Magda pelo projecto, e pelas orientações positivas que nos dás!!!!

 download do ebook aqui

Comentários

  1. Obrigada, Marta, pela entrevistas e questões tão interessantes. Adorei!
    Um beijinho grande e tudo a correr bem por aí!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas