"Coroxa" | Uma menina numa casa de meninos

Ontem fui “mãe” de três pequeninos. Apenas por algumas horinhas, mas “mãe” de três. E nestes três, tinha uma menina, pequenina, de quase três anos. Foi uma experiencia, que podia ser verdade, e que deu para aprender muita coisa. Coisas novas, e relembrar algumas mais esquecidas.

 Acho que é inevitável toda a gente perguntar: “mas é assim tão diferente ter uma menina de um menino?" Penso que ouvi esta pergunta dezenas e dezenas de vezes, e sempre respondi da mesma forma: "não sei, mas deve ter algumas diferenças (referia-me aquelas diferenças básicas como por exemplo a necessidade de ter mais espaço, o tipo de brincadeiras e brinquedos. Aquelas diferenças mesmo obvias!)

Mas há mais diferenças! Muitas mais, que vão para além do que nós, mães de meninos, estamos habituadas ou programadas!



 A prima C veio para cá ontem brincar. A prima C é mais nova do que o João, quase um ano, mas mesmo assim os dois dão-se lindamente e brincam imenso juntos. Ambos estavam excitadíssimos com o programa da tarde, e mal a C chegou depois de almoço, fomos logo (os três) brincar. E foi aí que comecei a ver o grande abismo entre meninos e meninos..

Eu tinha um programa completo para fazer, que incluía brincadeiras e dormir (fundamental para mim, e um bom descanso para eles). Começamos por fazer moldes com areia colorida. Cada um pegou no seu molde, o de menino para o menino e o de menina para a menina. O João pegou logo num saquinho de areia e começou a fazer rapidamente, e sem ligar a cor da areia que lhe tinha dado, só queria despachar a “tarefa” e ser o primeiro! A prima olhava a pensar:

"C que cor queres a tua areia ?"
 "Coroxa" (cor de rosa)
 " Não temos, só há amarela, roxa ou verde"
 " Mas a nina (menina) é coroxa. Só coroxa" – entretanto, o João já ia no segundo saquinho de areia e no segundo molde.
 "Pois é, e se fizéssemos num cor-de-rosa mais escuro? " E ofereci o saquinho roxo.
 Não aceitou, só "coroxa"

Então lá fizemos uma mistura de cores, e a C aceitou brincar.

 Depois veio o lanche, leitinho para os 2, e bolinho de chocolate. Uma caneca com o Mickey para cada um," e a Minnie?" Pois, também não tinha...... Trocámos de canecas, e veio uma da época natalícia, com umas lindas árvores e estrelinhas.

 Ainda depois do lanche comecei a prepara-los com a ideia que tinham que descansar.
 "C queres um carrinho fote para dormires" pergunta o João
 Ela olha espantada, "carrinho?" Pergunta, não percebendo porquê alguém quereria dormir com um carrinho. “Carrinho???” volta a perguntar, ainda mais perplexa com a ideia.
Como não tinha bonecas, falei nos peluches. "Quê um cãozinho coroxa!" Respondeu assertivamente.
Lá descobriu dois cãezinhos "mãe e filha" e adorou!

Apercebi-me que não tenho a casa preparada minimamente para meninas, e que tudo na cabacinha delas gira mais a volta das casinhas, das mamãs e dos bebés. Curioso como já desde cedo estão programadas para a família e para os bebés.

Depois do banho que os dois tomaram, vesti o pijama ao João, e a roupinha a C. Tanta roupinha e tantos botõezinhos!  Aperta aqui, aperta do lado, fivela acolá,  etc etc. É realmente mais complicado do que a simples camisa\polo e calças\calções.

Chegou o pentear e secar o cabelo. O João tem cabelo ligeiramente comprido, e é muito esquisitinho com a escova. Mas confesso que sou capaz de pentear rápido de força, e secar também de forma rápida. Não penso muito no penteado, é sempre igual, e fica sempre igual quer se seque de uma maneira ou de outra. Mas depois veio a C... e os seus cabelinhos compridos e encaracolados.... que tardiamente me apercebi que deveria ter posto amaciador, ou um champô mais delicado, ou até mesmo ser mais delicada a escovar o cabelo.

Olhando para o dia de ontem, concluo que os meninos são mais “todo o terreno”, e pensam menos nas coisas. Querem é fazer, fazer rápido e sem chatices e serem os primeiros. As meninas também querem fazer, mas fazer como querem, e com o que querem. São mais perfeccionistas, e muito mais delicadas. A logística (se assim se pode chamar) é mais trabalhosa e com mais pormenores.

Confesso que foi muito bom ter um pouquinho de "coroxa" neste meio de carros e comboios e dinossauros. Fazer umas trancinhas e vestir uma saia, e fazer um lindo (des)penteado.

Tenho que partilhar o que ouvi entre os 2 quando estavam sozinhos no quarto a arrumar tudo:

" A mamã é um bocadinho chata, não é?" Resmunga o João, chateado por estar a arrumar.
Rápida resposta da C " pois é!"
No comments.....

Comentários

  1. Acho que a grande diferença é essa mesma, já em pequenos os meninos querem é fazer e despachar, nós as meninas somos mais pormenores, delicadeza, tudo a condizer, com lógica e na perfeição…ainda hoje é assim, na maioria dos casos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu poderia ter escrito paginas sobre as coisnhas pequeninas diferentes num e noutro... as meninas sao muito perfecionistas!!! e sabem bem o que querem, é dificil dar-lhe a volta!!!

      Eliminar
  2. Ora aí está algo em que não penso habitualmente. E com uma priminha a caminho, convém... Adorei o "coroxa" :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas