Chegou o Dia do Pai

E hoje o dia começou cedo, cedo e com energia!! O João acordou logo a dizer que era um dia especial, é o Dia do Pai, cantava ele alegremente pela casa. Vestiu-se rápido, e despediu-se a correr. Voltou para trás pois tinha-se esquecido dos biscoitos para levar para o lanche do dia tão especial. O Pai abriu a porta da rua e lá foram os 2.

Não sabia o que se ia passar durante a manhã, apenas os papás é que foram convidados, e durante a semana anterior tinha sido uma grande azáfama com música, recortes, e muitos envelopes com recados á mãe.

Quando o fui buscar á tarde, estava excitadíssimo, e súper energético. Contou tudo, o que fizeram, o que cantaram, e o que brincaram. E o Pai tinha estado lá sempre, com os outros Pais – foi a sua maior excitação. Cantaram a música do Bom Dia quando chegaram, ouviram o que iam fazer durante a manhã, foram fazer um desenho para as mesinhas (por acaso gostava de ver, os Pais grandes e matulões todos sentados nas mesinhas mínis e cadeirinhas mínis...)Depois tiveram a aula de inglês, com músicas especiais, e historias novas. Depois foi o lanchinho, mas todos os meninos gostaram mais das batatas fritas disse ele com cara de malandro, e depois brincámos. Deve ter sido um dia em cheio!!!

Quando chegámos a casa, fomos acabar o “nosso” quadro. Bem, foi um bocado mais complicado do que tinha previsto. Quando decidi fazer o quadro com as palmas das nossas mãos, achei relativamente pacífico. Pois, esqueci-me que com a tinta acrílica só se pode fazer uma impressão, a tinta seca logo e não dá para limpar, mas o pior de tudo, foi que subvalorizei a vontade própria de um bebé de 8 meses.
Primeiro foi a mão do João, que correu bem, depois foi a minha, e depois a do Tomás. Ele fechava a mão, que estava coberta em tinta, já tinha tinta na roupa, na cara e em mim, depois não abria a mão para colocar no quadro,voava com a mão para cima do casaquinho, fechava novamente,  obviamente que não percebia o que eu lhe dizia, ficou irritado, mexia-se muito, mãos e cabeça ao mesmo tempo, mais tinta na roupa, mais tinta em mim, e por fim ficou uma mancha verde impressa no quadro azul. Para a proxima vez faço algo mais facil, como a impressao do polegar, é bem mais pequena, e facil de manobrar. Mesmo assim, o João adorou! E olhava para a sua obra com um sorriso rasgado. 

Depois o Pai chegou a casa, e o João muito orgulhosamente foi buscar a surpresa e os dois cartões escolhidos por ele e pediu para fechar os olhos. Explicou detalhadamente todos os pormenores e contratempos com a obra prima, e o Pai adorou!!!





Comentários

  1. O João teve um dia em grande!
    As pinturas das mãos ficou muito gira. Cá em casa fizemos algo parecido e o Baby Boy teve a mesma atitude que o Tomás. Em vez de abrir, fechava a mão até chegara um ponto que não queria nada com a tinta! Eu comprei umas tintas na Imaginarium que vinham já preparadas numa esponja grande. Era só colocar a mão e já está! Mas mesmo assim, foi complicado.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao me lembrei de ver na imaginarium . Realmente foi um desafio , espero que o teu tenha corrido bem e que o resultado tenha sido fantástico.
      Um beijinho

      Eliminar
  2. Olá Marta. Parabéns pelo seu Baby Blog azul! Somos um novo portal para mamãs e bebés. Faça-nos uma visita e deixe-nos a sua opinião.Felicidades.
    www.maemequer.pt
    http://www.facebook.com/MaeMeQuer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ola mae me quer, vou espreitar o vosso site! obrigada pela atencao!
      bj marta

      Eliminar

Enviar um comentário

Mais lidas