Baby J (not) sleeping

Como já venho a referir várias vezes, o João nunca foi um bebé muito fácil . Lindo, mas teimoso, adorável, mas difícil .

Os primeiros 5 meses correram lindamente, aos 3 meses já dormia a noite toda (das 21h-9h) e comia que era uma maravilha. Estava grande e gordinho ( os meus filhos já nasceram bem grandinhos, J com 51 cm e 3750kg, e o T com 52cm e 4050kg!) Em casa a noite era como se não houvesse bebé, era uma maravilha.


Claro que eu estranhava que ao mudar a fralda ele chorava horrores, ou que nunca consegui que ficasse sentado ao meu colo queitinho por mais de 3 minutos , mas achei que todos os bebés eram assim. Nunca percebi aquelas mães que diziam que os seus bebés adormeciam ao colo, na sala, no sofá, ou até mesmo no carrinho num restaurante. Eu não tinha nada disso. E achava que todos eram assim.

Na semana antes de começar a trabalhar, talvez pelo nervosismo que certamente eu transmitia ou por pura coincidência , começaram as noites terríveis. O João acordava literalmente de 30 em 30 minutos, a chorar ou a gritar. Não tinha dores, nem a fralda suja, nem fome, nem nada que pudesse imaginar. Era manha,segundo diziam. Era desesperante. As noites intermináveis, o cansaço aumentava exponencialmente a cada hora e estávamos esgotados.

Adormece-lo era mau, demorava cerca de uma hora, e quando estávamos a sair do quarto.á vinha um "aí" e eu sabia que estava o caldo entornado. Começava o "vai tu" , " já fui ao bocado" , sou sempre eu" etc etc

Pensei que se ele dormia mal durante a noite, que então iria dormir melhor de dia. Errado. Rapidamente aprendi que quanto melhor dormisse a tarde, melhor dormia a noite e vice versa.

Falei com o pediatra, desesperei com o pediatra, que também não me dava solução. Tentamos tudo, Musica, não Musica , chá , comida especial, baby yoga, historias , cantar, embalar, chupeta, sem chupeta, luz, sem luz, mudamos de quarto etc etc! E nada! só não o adormecíamos ao colo, pois já pesava bastante e era muito difícil para mim aguentar uma hora assim.

Houve uma fase em que se visse a cama começava logo a gritar, então adormecia no carrinho e lá pela meia noite tentávamos silenciosamente mudar para a caminha. As vezes corria mal.

Houve uma altura em que não dormiu mesmo durante 2 dias/noites . Já não sabíamos o que fazer, ele chorava e eu também. Então o pediatra receitou um medicamento , metamidol. Penso que é tipo vallium pediátrico , e a medo demos metade do que tinha receitado . Adormeceu na cama logo. Claro que também não dormimos nada pois estávamos a repetidamente ir ver como estava, pois não havia barulho nenhum. O tratamento era de 2dias e depois tinha o desmame. Ajudou bastante. criou padrões de sono.

Claro que ir jantar fora com ele era um filme. Corria tudo bem, até chegar o sono. Tão mau que preferiria não o levar, mesmo a casa de amigos. Era muito stress. E depois tínhamos aqueles que vinham dar conselhos " tenta isto" ou " claro que com Musica era melhor", ou " comigo era assim"... Eu já tinha tentado tudo, menos o pino. Mas se isso funcionasse também tínhamos tentado com certeza!

Andávamos tão mal da cabeça que já dizíamos "hoje foi uma noite boa!" foi, "acordou só 6/7 vezes!".... Sobrevivi a custa de cafés, muita base, sozinhos em vez de almoçar e o tempo lá ia passando.. Devagar, devagarinho.

Tenho que dizer que o João sempre se movimentou em 3 casas, na nossa, na dos meus pais e na dos meus sogros. Nesta ultima, talvez por respeitinho, dormia muito melhor. Aliás dormia a noite toda, pedia para ir para a cama e sem birras e fitas . Não percebi logo porquê, ou talvez não quis acreditar/aceitar. Agora, passados 3 anos vejo o que deveria ter feito. A minha sogra deixou-o chorar (alguns minutos) umas 2 vezes, e ele chorava alto e a serio! Quando tentou a terceira  vez já não chorou mais e percebeu que ia dormir. E não é que dormia!! Eu não conseguia ter sangue frio para fazer isso, mas agora vejo que era  vicio. Sim,já me tinham dito que os bebés ficavam viciados em algumas coisas, eu achei que não. O meu não ! Pois não, não....
Não estou a dizer que a solução tivesse sido deixar o João a berrar a noite toda, acho que isso faz mal aos bebés, mas penso que deveríamos ter sido um pouco mais rígidos e saber separar vicio do resto Mas como era o primeiro, nós nao sabiamos bem o que fazer, e agora vendo bem, as que ajudamos a que ele nao quisessse dormir.

Melhorou ligeiramente quando fez um ano , e aos dois estava já quase bem. Acho que ajudou muito termos estabelecido rotinas certas de antes de ir para a cama. Brincava, jantava, via dois desenhos animados (pingu, bob o construtor) e depois ia para a cama.
As vezes ainda tinha que ler um livro e ele adormecia com a história. Mas já não era mau.

Falaram me na teoria de dr Estivili,e no seu método. confesso que não li profundamente mas sei que muitas das coisas que diz estão provadas e houve partes que inconscientementeadopteicá em casa. Mas ainda hoje não acredito em muita rigidez nem nazizmos. Acho que rigidez a mais é mais negativo do que positivo. Mas também não sou adepta da república das bananas!
Olhando para trás foram tempos muito mas mesmo muito difíceis, e que talvez devido a nossa inexperiência e ingenuidade poderiam ter sido ligeiramente mais fáceis. Acredito que a rotina é bom para os bebés (exageros e fundamentalismos não) especialmente para os mais difíceis. Sei que cada bebé é um bebé diferente e lá por resultar com um pode não resultar com outro.

Se estão a passar por algo semelhante, força! Aguentem pois vai melhorar!!! O nosso segredo foi de manhã não falar muito, apenas "bom dia" e um beijinho. A noite já tinha sido desgastante, já tínhamos discutido, estávamos os dois exaustos, e não valia a pena discutir. Ajudou muito termos uma relação bem estruturada e alicerçada .

Comentários

Mais lidas